Operações de fiscalização flagraram diversas situações de desrespeito aos decretos de prevenção ao coronavírus em Umuarama. As ações, realizadas pela Vigilância Sanitária, com apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar, foram realizadas no comércio, áreas residenciais e setor de serviços, no final de semana.

Falta do uso de máscara, aglomerações e funcionamento em horário incompatível com as determinações foram as principais ocorrências registradas.

Na noite de sexta-feira (16) foram notificadas três academias por usuários que não estavam utilizando a máscara, além de um bar na rua Tomé de Souza, uma lanchonete na avenida Rio Grande do Norte e outro bar na avenida Maringá. O trabalho foi encerrado às 22h, porém, às 23h, a GMU e a PM realizaram patrulhamento na esquina da Maringá com a Cambé e no entorno do Lago Aratimbó, onde realizaram orientações e dispersaram aglomerações.

Já no sábado (17), a ação foi iniciada ainda pela manhã, quando a GMU foi acionada para orientar uma conveniência a retirar mesas das calçadas, na avenida Londrina. Mais tarde foram notificados um bar na Praça Anchieta, três lanches na avenida Paraná, Parque Jabuticabeiras e Primeiro de Maio e uma lanchonete recebeu auto de infração.

Uma aglomeração com cerca de 300 pessoas foi dispersada na avenida Maringá, onde foram identificados e qualificados pelo CPF 30 pessoas. Dois bares abertos nas imediações foram infracionados pela Vigilância Sanitária, após a central da Guarda receber várias reclamações desta situação.

DOMINGO

A fiscalização teve continuidade no domingo (18), com ações no início da noite na rua Tomé de Souza (bar com aglomeração de pessoas e mesas na calçada). Na rua Bahia com a Maranhão (som alto e aglomeração de pessoas) foi apurado se tratar de uma festa de família. Os moradores foram orientados sobre a perturbação do sossego desligaram o som.

Na rua Havana, em frente à igreja do Córrego Longe, houve denúncia de aglomeração e mesas na calçada em um bar. Outra denúncia foi de mesas na calçada em um trailer de lanche na avenida Paraná, por volta das 21h30.

“Embora tenham ocorrido algumas mudanças nos decretos, flexibilizando o funcionamento do comércio, as pessoas devem continuar respeitando o distanciamento, evitar sair de casa de forma desnecessária e principalmente evitar estabelecimentos onde se concentram grande número de possas. A proximidade acaba favorecendo a disseminação da Covid-19 e a situação da doença ainda não está sob controle”, alertou o secretário da Defesa Social, Valdecir Capelli.

Compartilhe: